Quarta-feira, 9 de Abril de 2008

Pintura em tecido

A pintura é uma forma sublime de exprimir um sentimento. Quando se pinta em tecido, poderá ser por dedicação, prazer, passatempo..., no entanto, a pintura em tecido é, sem dúvida, arte. Sendo assim, como se torna frustante, todo aquele empenho, criação e dedicação a um trabalho, que logo na primeira lavagem, simplesmente não resiste? Para tal não ocorrer é importante ter precauções, desde a escolha apropriada do tecido, às tintas mais seguras, evitando assim, a que a nossa obra de arte se estrague na primeira lavagem.

           O primeiro passo é a escolha do tecido. É extremamente importante, visto que a velocidade e a maneira como as tintas se expandem, depende da qualidade e da espessura do tecido. Assim, este deve ser 100% natural (seda, algodão, lã, linho...), e encontrar-se livre de gomas ou de qualquer produto químico que podem impedir a absorção da tinta.

            Após a escolha do tecido, surge a escolha do pincel. Este deve ser seleccionado de acordo com o tipo de tecido assim, para tecidos grossos, devem-se utilizar pincéis de numeração variada, chatos e de cerdas duras. Enquanto para tecidos delicados, devem ser usados pincéis de número variado, redondos e chatos, mas com cerdas macias.

            Depois da escolha dos pincéis, deve-se proceder à preparação destes, não devem ter rebarbas; deve-se também desbastar os pincéis dos dois lados, se estes estiverem desiguais. Deve-se também ter em consideração, os pincéis utilizados para acabamento, devendo ser redondos e numeração 0,2,4 e 5.  A correcta limpeza dos pincéis é muito importante pois, é do estado dos pincéis que depende a qualidade da pintura da sua peça. E os pincéis são uma importante ferramenta de trabalho que deve ser tratada com importância e cuidado. Nunca deixar secar a tinta nos pincéis pois estes poderão ficar secos, com a tinta agarrada às cerdas ficando assim estragados facilmente. Portanto devem ser lavados sempre que os utilizarmos.

Posteriormente, surge a escolha das tintas.

Na estamparia artesanal, utilizando a técnica de carimbos, estêncil, ou de pintura directa, usa-se frequentemente a “tinta acrílica para tecidos” e “tinta aquarela para seda”.

As tintas acrílicas para tecido são pigmentos dispersos em resina acrílica, que se tornam ligeiramente viscosas, permitindo a impressão, ou pintura do tecido, sem que a tinta escorra.

Por sua vez, as “tintas aquarela para seda”, podem ser usadas com carimbos, desde que sejam acrescidas a um produto, expressamente próprio. A mistura dos dois, tornará a tinta viscosa, podendo ser facilmente aplicada.

Após, a escolha de tecido, pincéis e tintas, procede-se à técnica da pintura em tecido. Esta técnica divide-se em três etapas: Absorção (das tintas), Fixação (das tintas) e Enxaguar (de excesso e do não fixado).

Na primeira etapa, absorção, procede-se à pintura do tecido, com o recurso aos pincéis e tintas apropriadas.

De seguida, e depois do tecido se encontrar completamente seco, procedesse à fixação da tinta, isto para permitir uma ligação permanente entre a tinta e a fibra.

Por último, temos o enxaguar. É feito em água corrente e deve-se agitar o tecido, de modo que os excessos de tinta sejam eliminados.

Concluindo, a arte de pintar em tecido é simples, prática e acessível.

publicado por Ana's às 19:48

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tingimento Caseiro

. 2ºPeríodo

. A Influência da moda nos ...

. Estampados dão nova vida ...

. Pintura em tecido

. Tingimento...

. Influência do pH no tingi...

. Tecidos Inteligentes

. Fibras Sintéticas

. Fibras Naturais

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.Relógio

blogs SAPO

.subscrever feeds